Instalações de tele-AVC e tratamento de AVC isquêmico agudo

Princípios

  • Indivíduos com AVC isquêmico agudo tratados em um hospital com recurso de tele-AVC tiveram maior probabilidade de receber tratamento de reperfusão e apresentaram menor mortalidade trinta dias após o AVC. Perdeu-se o benefício de mortalidade seis meses após o AVC.

Por que isso importa

  • A recanalização oportuna em pacientes com AVC isquêmico agudo reduz significativamente a incapacidade e a mortalidade. Pacientes aptos para trombólise ou trombectomia devem ser rapidamente identificados para reduzir o tempo “porta-agulha” [entre a admissão e o início da terapêutica] e melhorar os resultados, mas falta experiência necessária em AVC em muitos hospitais.

  • O recurso de tele-AVC permite que hospitais sem especialistas no local tenham acesso a consultas de vídeo em tempo real com especialistas externos, para ajudar a avaliar o paciente e orientar o atendimento. É possível que os hospitais que se beneficiam dos serviços de tele-AVC tenham melhorado os padrões de atendimento e os desfechos dos pacientes.