O impacto da imunoterapia na sobrevida global em pacientes com metástases cerebrais

Princípios

  • A imunoterapia em associação com a radioterapia aumentou a sobrevida global (SG) para pacientes com cânceres sólidos e metástases cerebrais que haviam recebido cirurgia definitiva no sítio do tumor primário.

Por que isso importa

  • No contexto de metástase cerebral, o tempo mediano de sobrevida varia de 4 a 16 meses, dependendo do tipo de tumor primário.

  • As imunoterapias com anticorpos monoclonais são um tratamento promissor para metástases cerebrais, devido à sua capacidade de atravessar a barreira hematoencefálica; no entanto, até o momento, estudos aprofundados de imunoterapias têm sido limitados.

  • Foi levantada a hipótese de que pacientes com metástases cerebrais que haviam recebido ressecção do tumor primário, tendo, portanto, removido o volume de massa tumoral, responderiam melhor às imunoterapias.

A International Medical Press é um fornecedor global de educação médica independente. Sua missão é fornecer aos profissionais de saúde informações médicas confiáveis de alta qualidade, com o objetivo de ajudar a otimizar o tratamento dos pacientes.

A International Medical Press não assume responsabilidade por quaisquer lesões e/ou danos a pessoas ou propriedade decorrentes de negligência ou de outra razão, nem por qualquer uso ou operação de quaisquer métodos, produtos, instruções ou ideias contidos neste material. Devido aos rápidos avanços nas ciências médicas, a International Medical Press recomenda que seja feita a verificação independente de diagnósticos e dosagens do medicamento. As opiniões expressas não refletem as opiniões da International Medical Press ou do patrocinador. A International Medical Press não assume responsabilidade por qualquer material contido neste documento.