A ligação entre comprometimento respiratório e função cognitiva na esclerose múltipla

Princípios

  • Comprometimento respiratório está altamente correlacionado aos distúrbios do sono e ao comprometimento cognitivo em pessoas com EM; avaliações da função respiratória devem ser conduzidas a partir do estágio inicial da EM.

Por que isso importa

  • Pode haver comprometimento cognitivo desde o início da doença; a gravidade do comprometimento cognitivo na EM foi associada à idade e ao nível de incapacidade física.

  • Condições respiratórias podem surgir na evolução clínica da EM, incluindo fraqueza muscular respiratória, distúrbios respiratórios do sono, apneia central do sono, desregulação do centro respiratório e distúrbios da deglutição neurogênica.

  • Demonstrou-se ainda que a disfunção pulmonar está associada ao declínio cognitivo na terceira idade, possivelmente em razão da hipóxia, redução de neurotransmissores, aumento da inflamação sistêmica ou uma combinação destes fatores.