Consultas por vídeo demonstram efeitos protetores em indivíduos com demência e seus cuidadores

Os benefícios das consultas de telessaúde por vídeo comparados com os das ligações telefônicas, tanto para indivíduos com demência quanto para seus cuidadores, foram demonstrados em um estudo de quatro semanas.

Na AAIC 2021, o professor Frank Lai da Universidade Politécnica de Hong Kong (Hong Kong Polytechnic University), em Hong Kong, China, apresentou descobertas sobre o impacto protetor da telemedicina por vídeo durante a pandemia de COVID-19.

Para investigar se a telessaúde via videoconferência, usando aplicativos móveis geralmente disponíveis, poderia minimizar os possíveis efeitos negativos das medidas de distanciamento social em vigor durante a pandemia, o Prof. Lai e colegas realizaram um estudo de quatro semanas.